Escolha uma Página

Companhia abriu licitação para substituir equipamento atual analógico por sistema digital que contará maior número de câmeras para monitoramento.

Uma antiga demanda do Metrô será enfim resolvida, o deficiente monitoramento das estações por câmeras. A companhia publicou nesta sexta-feira um edital que prevê a contratação de um novo sistema de monitoração eletrônica (SME) para as linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha e que incluirá não só áreas da estação como também o CCO (Centro de Controle Operacional), vias e pátios de manutenção.

Hoje o Metrô conta com um antigo sistema analógico de baixa resolução além de câmeras digitais em algumas áreas, mas que não estão todas integradas. O novo conjunto deverá não só resolver essas defiências mas oferecer recursos hoje inexistentes como reconhecimento facial, identificação e rastreamento de objetos e detecção de invasão de áreas. Situações delicadas como a pichação de trens e ainda mais grave, a entrada de usuários em áreas restritas como o triste episódio da criança que acessou os túneis da Linha 1 no começo do ano poderiam ser evitadas com esse sistema.

Imagem de câmera de alta definição em estação no exterior: Metrô quer sistema parecido em suas linhas. (Foto: Avigilon)

A companhia também prevê a aquisição de um sistema mais robusto e capaz de armazenar imagens por até 30 dias de forma autônoma. O edital com as informações sobre a licitação estarão disponíveis no site do Metrô a partir da segunda-feira (02). A previsão é que a entrega de propostas ocorra no dia 20 de agosto.

Imagem de circuito interno analógico atual do Metrô: sistema dificulta atuação da empresa. (Foto/Reprodução: Metrô CPTM)

Mais agilidade

Com o atual sistema, o Metrô tem tido dificuldades em identificar problemas dentro das estações ou mesmo tentativas de abordagens criminosas, por exemplo. A baixa qualidade das imagens acaba comprometendo as análises, mas é o baixo número de câmeras que acaba contribuindo para tornar o trabalho dos agentes mais complexo. Com a nova tecnologia, além de terem um material de melhor qualidade, haverá também a contribuição de funções de inteligência que ampliarão a identificação de situações suspeitas automaticamente.

FONTE: Metrô CPTM