Escolha uma Página

Os sistemas estao em fase de integracao entre si e devem haver testes em agosto de 2019.

Para a Olimpíada de 2020, a novidade é o reconhecimento facial, que vai ser usado pela primeira vez para identificar atletas, voluntários e profissionais. Desenvolvida pela NEC, que é patrocinadora dos Jogos no segmento de biometria, a tecnologia é parte do Sistema Avancado de Controle de Acesso (Advanced Access Control System – AACS), de responsabilidade da Atos.

O sistema analisa a imagem de cada visitante a partir das características faciais e a valida diretamente com o banco de dados da NEC. Além de permitir a entrada nos locais que compõem a estrutura olímpica, isso vai oferecer isencao de visto para entrada no Japao aos integrantes da família olímpica — dessa forma, a seguranca geral do processo é reforcada diretamente pelo AACS.

A Atos espera que a novidade torne a entrada das 300 mil pessoas envolvidas na Olimpíada mais simples.

“O tempo de processamento das credenciais vai ser bem menor do que em Jogos anteriores”, avalia Angels.

Além disso, pela primeira vez, os crachás terao chips inteligentes para garantir a seguranca nos mais de 350 pontos de acesso em 43 locais oficiais de competicao e demais unidades, como o Centro Internacional de Radiodifusao (IBC), o Centro de Imprensa (MPC) e a Vila Olímpica.

É a Atos também, que administra o portal de voluntários dos Jogos Olímpicos. Lá, foram recebidas as inscricões dos interessados em participar da experiência. A página foi ao ar em setembro de 2018 e, segundo a empresa, houve um recorde de 200 mil inscritos.

“Uma das novidades foi a opcao de usar o login social do Facebook ou do Google para tornar o processo de registro mais rápido”, diz Angels.

O portal é essencial no processo de recrutamento e selecao dos voluntários: ele combina as habilidades dos candidatos às necessidades, oferece informacões sobre o progresso da triagem, envia convites de entrevistas aos interessados e até emite as credenciais e cria as escalas de trabalho dos selecionados.

“A ideia é, cada vez mais, oferecer as melhores solucões para as necessidades dos Jogos. Trabalhamos com o comitê organizador da Toquio 2020 desde 2017 para desenvolver e administrar o portal da forma mais adequada”, completa Angels.

FONTE: Olhar Digital